Registro na IABPA

 

Após mais de cem anos de trabalhos, pesquisas e casos resolvidos com a técnica de análise de perfis de  manchas de sangue em diversas partes do mundo, finalmente, em 1983, um analista de nome Hebert Leon MacDonell criou o que viria a ser um importante passo para a divulgação desta área das ciências forenses: A Associação Internacional de Analistas de Manchas de Sangue ou International Association of Bloodstain Pattern Analysts (IABPA). Com sua sede atual em Nova Jersey, Estados Unidos, a IABPA divulga e desenvolve continuamente o estudo de perfis de manchas de sangue no mundo por meio de padronizações, registros, Congressos internacionais, edições de jornais técnico científicos e prêmios para pesquisas na área. Além de sua sede nos Estados Unidos, possui organizações regionais na Europa, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, e que tem se expandido ano após ano em outros países. Um profissional reconhecido como um analista de manchas de sangue usualmente é registrado nesta Associação. 

Para ser membro iniciante desta Associação, porém, o profissional forense deve inicialmente ter um curso formal de 40 horas em análise de perfis de manchas de sangue. O curso 40 horas é o que chamamos de curso nível I, ou "curso básico". Em seguida existe o curso de nível II, também denominado "curso avançado" com carga horária igual ou maior, além de outros mais específicos tais como Fluidodinâmica do Sangue, Manchas de Sangue sobre Tecidos, Busca e Revelação de Sangue Latente etc. O curso de nível I e II são a base para todos os outros níveis sendo fundamental que sejam de boa qualidade para que o participante não tenha dificuldades em cursos mais específicos.

Para aprovar um curso de nível I, a IABPA exige que o instrutor do curso seja da categoria full member desta Associação e mostre formação avançada na área. O instrutor deve apresentar antecipadamente seu plano educacional para análise, o qual é revisado pelo comitê educacional desta Associação nos Estados Unidos para aprovação. A avaliação qualitativa do treinamento junto aos participantes pode ser requisitada posteriormente. A IABPA, importante dizer, não certifica o participante, mas sim o plano de ensino  do curso ao qual este participante foi avaliado. 

Até o momento o analista e Perito Criminal Antonio A. Canelas Neto, registro IABPA 3.950, é o único instrutor com plano educacional autorizado em toda a América Latina. Ao realizar nosso treinamento 40 horas o participante está apto a ser membro da IABPA, receber seu registro e dar início a sua carreira de analista de manchas de sangue.

Deve-se entender que por trás deste processo existe um esforço de padronização da IABPA. O objetivo é que haja uma certa garantia de qualidade em treinamentos da área evitando profissionais que se "auto denominam" especialistas e que promovem cursos da área sem a devida padronização ou sem a devida maturidade no tema. Sugerimos, portanto, cuidado com cursos ministrados por instrutores não membros da IABPA por mais cheios de títulos acadêmicos que seja seu currículo, ou por mais tentador que seja o marketing ou a fama das instituições educacionais envolvidas. Questione o número de registro da IABPA de seu instrutor (se ele assim possuir) e pergunte o nível de formação especificamente na área de perfis de manchas de sangue (básica ou avançada). No caso de ofertas de cursos de longa duração (40 horas ou mais) pergunte se o curso foi revisado pelo comitê educacional da IABPA.  Na dúvida você também pode consultar a própria IABPA pelo site www.iabpa.org.

 

Ao tomar estes cuidados você poderá evitar surpresas desagradáveis no futuro como, por exemplo, o de perceber que aprendeu conceitos equivocados sobre o tema. Além de tudo terá maior garantia que seu certificado possui credibilidade entre outros analistas de manchas de sangue ou mesmo em sistemas judiciários de países mais desenvolvidos.